O insucesso escolar

Muitas são as razões que interferem no desempenho escolar de uma criança ou adolescente, sendo as mais comuns:

Atenção e concentração deficitárias em decorrência de fatores emocionais
Descumprimento de horário de estudo
Aspectos afetivos negativos
Auto-estima rebaixada
Desmotivação interna e externa
Dificuldades pedagógicas

É importante descobrir as causas para desenvolver as habilidades do seu filho através:

Do desenvolvimento da autodisciplina:
Possibilitar a criança sentir-se auto-suficiente e responsável é fundamental para o desenvolvimento de uma auto-estima elevada.

Que tal começar com as tarefas caseiras? Descreva e negocie pelo menos uma responsabilidade e conseqüência positiva e negativa, pela realização ou negligência da atividade definida.

Por exemplo: colocar os pratos na mesa; colocar a toalha de banho no seu devido lugar para secar; fazer o suco para a refeição, enfim, compatível a idade da criança ou adolescente, estabelecer metas a serem cumpridas diariamente.

Concomitante, estabeleça uma rotina de: horários de estudo, qual a matéria a estudar primeiro, horário para voltar para a casa, etc.

Supervisionar o treino para que a criança organize seu tempo e cumpra suas responsabilidades é uma das formas de desenvolver a autodisciplina importante para o bom resultado dos estudos.

Das tarefas de casa
Caso seu filho tenha dificuldades com as lições de casa, você pode:

Ajudar a decidir por onde começar.

Auxiliar no entendimento do enunciado pedindo que leia em voz alta e depois explique com as suas palavras o que foi que compreendeu.

Impor um tempo limite para auxiliá-lo. Expirando este prazo, ele fará por sua própria conta e não levará trabalhos incompletos.

Estimule-o a iniciar os trabalhos com antecedência para evitar que deixe os trabalhos para última hora. É importante manter-se informado, através da agenda escolar, quais as próximas atividades de cada matéria.

Da motivação para aprender e estudar :
Vibre quando seu filho consegue encontrar os próprios erros e explique que todo mundo comete erros e ninguém os faz deliberadamente.

Aponte os erros como uma oportunidade de aprender e não para criticar ou envergonhar a criança.

Da melhora da auto-imagem que seu filho tem e da valorização das suas capacidades:
Destaque os sucessos mostrando as etapas de uma determinada tarefa que seu filho realizou bem, mesmo que não a tenha concluído com sucesso. O que importa e que ele perceba que até uma parte ele conseguiu e que poderá com perseverança chegar a um resultado com êxito.

Do ambiente familiar que deve ser rico em incentivos e vivências de tipo cultural, onde os pais são os modelos que desejam saber e aprender mais:
Planifique as tarefas em etapas para serem cumpridas uma de cada vez. A probabilidade de êxito em atividades pequenas é maior do que em um objetivo grandioso. O sucesso motiva a criança a continuar, indo para a próxima etapa do aprendizado.

Do contexto escolar onde o aluno é mais incentivado do que punido.

Ao menor sinal de sucesso pontuar onde ele acertou mostrando que está se encaminhando corretamente. Quando o aluno disser : -“Não consigo , ”afirmar:”- Você ainda não foi capaz de fazer, mas vai aprender tentado até acertar.”

Quando o resultado das atividades for negativo, ao invés de dizer: “- Outra nota baixa!”, pergunte: “- Como você pode melhorar sua nota no próximo mês?” Esta atitude direciona para a solução do problema; para descobrir como melhorar seus esforços e não para a culpá-la do fracasso; criticando negativamente e rebaixando ainda mais a auto-estima da criança.

Lembre-se: É importante manter uma comunicação freqüente com os professores para acompanhar a evolução do comportamento do seu filho.

Essas atitudes são fundamentais para o sucesso escolar.